Páginas

domingo, 30 de setembro de 2012

TV Piracicaba: a primeira emissora do interior paulista

* por Marcelo Bandeira

   Você sabia que Piracicaba foi uma das cidades que possuiu a primeira emissora de televisão do interior do
Estado de São Paulo? O pioneirismo se deu em 1953, quando a família Guidotti, por intermédio de João, José, Rubens e Ronald, adquiriu a concessão do canal 26 UHF, três anos após a inauguração da TV Difusora de São Paulo (PRF-3), ou simplesmente, TV Tupi, em 18 de setembro de 1950. O estúdio foi montado na rua São José, 835, e a torre de transmissão erguida na rua Fernando Lopes, no bairro Pauliceia, onde funcionou por muito tempo a torre de transmissão da rádio A Voz Agrícola do Brasil AM (580 KHz), hoje Rádio Onda Livre AM (910 KHz). Esse local foi sede, também, da Rádio Alvorada FM (97,1 MHz), inaugurada em 1982, hoje Rádio 97 FM, emissora de frequência modulada arrendada à Igreja Universal  do Reino de Deus. Na década de 1990 essa torre de transmissão, que abrigou o sistema irradiante de emissoras de rádio e TV, foi desmontada para dar lugar ao TV Piracicaba: a primeira
emissora do interior paulista na rua Prudente de Morais,residencial Guaracy, um conjunto de prédios construído no local.
   Mas, voltando para a televisão, a TV Piracicaba - canal 26, apresentava na sua grade de programação, seriados e filmes do famoso canal 07 (TV Record de São Paulo). Os saudosos locutores Ary Pedroso e Rubens Lemaire de Moraes eram os apresentadores de algumas das atrações veiculadas, além da participação do também radialista Idalício Castelani, que posteriormente viria a apresentar, na Difusora FM
( 1 0 2 , 3 MHz), os inesquecíveis programas "Porque Hoje é Domingo" e "Sertanejo Cinco Estrelas". Integraram a equipe: Ariovaldo Albuquerque e Arildo José como camera-man, João Guardia, Eduardo Paparotto Filho e Silvio Takara na função de técnico de manutenção, além de outros nomes da imprensa e dos meios de comunicação.
   Os jogos do XV de Novembro e os bailes do Clube Coronel Barbosa, à época os mais requintados da cidade, também eram destaques na telinha do canal 26. A queda do edifício Comurba, ocorrida em 1964, na Praça José Bonifácio, foi alvo de cobertura da TV Piracicaba, que operava das 13h30 às 17h e, à noite, das 22h às 2h.
   A primeira emissora de televisão piracicabana funcionou de 1953 a 1972, porém o custo de manutenção dos transformadores e transmissores era alto e não havia patrocinadores interessados em anunciar, muito menos um departamento comercial formado. Os profissionais que se dedicavam à emissora trabalhavam
de graça, ou quando não, pagavam para estar na TV. Diante dos problemas financeiros e a falta de apoiadores, a família Guidotti decidiu encerrar as transmissões, na década de 1970, deixando um vazio em Piracicaba.
   TV Câmara, assim como a TV Piracicaba foi a pioneira no município, a TV Câmara poderá ser a primeira emissora, com sede e outorga de Piracicaba, a transmitir no sistema digital. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou, este ano, para o  município a concessão de TV para a Câmara de Vereadores, que integrará a Rede Legislativa de Televisão. Atualmente, a única emissora de Piracicaba que transmite em sinal aberto é a TV Beira Rio - canal 26 UHF, coincidência ou não, foi a mesma freqüência
utilizada pela televisão da família Guidotti. As demais TVs, consideradas de porte médio, sintonizadas na cidade, são concessões autorizadas para Limeira, Araras e Rio Claro.
   Uma empresa de Araçatuba  (SP) foi contratada para gerenciar a instalação e montagem da central técnica e transmissores da TV Câmara de Piracicaba. A emissora deverá entrar no ar até o final do ano e funcionará na frequência 60.4 digital. Atualmente a TV Câmara é sintonizada no canal 08 a cabo.

Marcelo Bandeira é jornalista e apresentador da TV Câmara (matéria publicada em setembro no Jornal A Tribuna Piracicabana)

Nenhum comentário: